sábado, 30 de julho de 2011

Literatura

ESTOU EM CRISE!
Em uma das bravas.
Arght.
Ok, vou respirar.
Whats air?

É o seguinte o que me aflinge...
Eu me toquei que estou prestes a fazer vestibular e só li um livro dos mil que são pedidos.
"Ahahahaha, você se fudeu"
Só eu? E você? Já leu quantos?
Ah, qual é. Isso é uma tortura!

Convenhamos, pessoal. Eu não entendo PORQUE temos que ler esse monte de livro do século retrasado (tem uns que nem do século passado são...)
Ok, porque temos que estudar eu sei. Literatura Brasileira, o Brasil é um país relativamente novo, é importante, ok. Eu juro que entendo o porquê de estudar literatura.
Mas precisamos MESMO ler os mil livros que eles mandam? Quer dizer, qual a necessidade e o que isso acrescentará na vida dos adolescentes?
Vamos pensar direito: adolescentes são movidos a música, energia e hormônios. É tipo dar pra uma criança de 8 anos ler Agatha Christie. Quantas irão gostar??? Não é do tempo delas, e não é pra IDADE delas.

Se você vier me dizer que é pra estimular a leitura, te corto desde já. Quem, em sã consciencia, se baseando nos livros que a escola nos manda pra ler, vai ter o mínimo interesse em literatura? Porque vai ver literatura apenas como o livro chato que a escola obriga a ler pra ir bem na prova. Grande estimulo!

Não estou dizendo, todavia, que a escola não devia passar nenhum livro pra ler. Eu gostei do Auto da Barca. De verdade. Principalmente da Cagamerdeira, que eu ri muito.
Mas o que eu quero dizer, é que a escola deveria estimular a leitura, e não fazer o aluno odiar ler. Porque assim, o brasileiro vira o ser burro e ignorante que é hoje. Olha, eu odeio pensar assim, porque amo esse país, de verdade! Mas hoje eu vi um programa, que tudo que o cara perguntava era se cachorro era inteligente e racional pras pessoas, e elas nao conseguiam responder! Não conseguiam nem falar direito o português! Foi uma verdadeira vergonha, sinceramente.
Pior é que tem gente que tem orgulho em dizer que tem pobrema siiim com o português. Jura? Nemvi.
Retomando.
Eu acho que a escola deveria estimular a leitura. Escolas com bibliotecas com livros decentes, com palestras sobre a leitura, aulas de leitura! Não aquela coisa de fundamental "vamo lá, pessoal, cada um lê um paragrafo", mas algo que estude os autores do momento, porque no futuro, é Paulo Coelho que será estudado, eai nossos netos perguntaram "uh, vovó, você estudou Paulo Coelho?" e vamos falar "Não, eu estudava José de Alencar", "quem é esse?" "de um século muito distante" "e o que você lembra que ele fez de legal?" "Ele fez uma brincadeira sacana, dizendo que Iracema, o nome da índia, era anagrama de America. Muito esperto pra época dele!".
Ok, zoei o coitado agora. Mas ahhhhhhh, não consigo ler Iracema, que merda. No fim todo mundo morre, mesmo. Só não é pior que Premonição.
Ok, foco.
Enfim, eu acho que deveriam falar mais sobre autores atuais, claro, sem tirar toda a história da literatura. Mas assim como estudamos História, estudamos Geografia Política Atual. Por que não, então Literatura e Literatura atual? Aposto que poucos iam reclamar, se tudo o que você fizesse era estudar um pouco os atuais mais importantes e desse atenção pra livros do momento. Oi, Harry Potter vai entrar pra história ok? E é um livro. Que fez mais sucesso nesse século, apesar de ter sido escrito lá por 90.
Enfim.
Não sei se falei coisa com coisa, mas acontece que eu quero ler uns 200 livros, segundo meu skoob, e a escola suga meu tempo, e ainda me fala que tenho que ler Iracema, O Cortiço, Senhora e o krla4.
Claro, professor. Assim você me faz cair de amores pela Literatura.
Senta lá, Cláudio.
Digo, Professor.

Tudo o que eu sei é que por toda a putaria que é o sistema de ensino brasileiro, mais essa cagada que é a Literatura ensinada nas escolas, o brasileiro comum não lê livros (claro, como alguém que nao consegue responder se acha que um cachorro é racional vai LER?), os livros estão absurdamente caros, os sebos esqueceram que são sebo, autores brasileiros MARAVILHOSOS estão surgindo e não conseguem se mostrar ao mundo, porque nossa população é tapada.
Que tal assim, professores de literatura, vocês falam mais da Literatura Brasileira Atual que eu leio Iracema? É um trato ótimo, ok.
Vocês ainda ganham mais que eu.

sábado, 7 de maio de 2011

Gosto e nariz: cada um com um

A frase é mais conhecida como "gosto e cu, cada um com um", e eu adoro ela. Mas isso não fica muito legal no título de um post, né? Então, como muita gente troca "cu" por "nariz" em algumas frases, fiz isso, rá!
Tô aqui pra falar de gosto... mas não qualquer gosto. Gosto musical.
Música é uma coisa que toda vez que as pessoas começam a conversar sobre, e se especificam falando sobre bandas e letras boas, sempre tem uma ovelha negra pra dizer "que lixo" e então começar aquela linda discussão, que nem com futebol...


- Lixo? Lixo é o que você ouve!
- A sua banda preferida nunca ganhou um prêmio!
- E a sua ganhou o que? Meus Prêmios Nick? Ah, grande coisa!
- Melhor que nada!
- Nossa música não é pra criancinhas ouvirem e dormirem!
- MPN não é feito só de crianças!
- Minha banda tem muito mais experiência e discos vendidos que a sua, dá licença!
- A minha é nova ainda, mas vamos ver daqui 5 anos quem vai estar rindo!
- Com certeza não você! Com aquele cantor gayzinho...
- Mas meu baterista é melhor que o seu!
- Ah, por favor, não fala merda.
- Chega! Sai daqui, seu idiota.
- Estúpido!


E por aí vai... Típica discussão idiota entre gente que não tem argumento e respeito.
Calma, respirem. Não tô aqui pra dizer que uma banda é melhor que outra, ou que um estilo é melhor que outro. Pelo contrário!
Tô cansada de gente falando que música brasileira não presta, que só tem lixo, que as letras são uma merda, e que só internacional presta.
Sabe o que eu faço pra quem me fala isso? Eu rio. E muito. Porque isso demonstra uma grande falta de cultura por parte da pessoa. Vou falar apenas uma banda, que todo mundo conhece, mas nem todo mundo gosta, mas que todo mundo respeita: Legião Urbana. Não me venha falar que letra não presta, etc, porque Renato Russo foi praticamente uma lenda!
Agora, não tô falando que tem só essa. Existem muitas bandas brasileiras por aí, que são boas. Independente do estilo. Assim como existem bandas internacionais que são um lixo.
Não importa qual o estilo ou qual a banda, em todo lugar tem uma música que a letra não presta. Querem um exemplo brasileiro? Piriguete. Querem um exemplo internacional? My humps, do Black Eyed Peas.
PERAI, antes que os fãs de BEP venham me xingar, eu ADORO bep e... cara, até o will.i.am falou como essa letra é uma droga, e que não vai mais tocar ela em shows. Dá uma corridinha no google e procura a tradução, amigos rs. Quem conhece de inglês, sabe como a música é só de ouvir.
Você não pode apenas ouvir uma música, e cantar, e dizer que é linda, sem saber o que tá falando.
Calma, também não tô falando que a música é uma merda. A letra é uma merda, mas o ritmo até que é legal. Então temos que tomar muito cuidado com isso. O ritmo pode ser legal, mas não podemos sair cantando my humps nas ruas do EUA achando que tá cantando uma coisa linda, né?

Agora, além de que todo lugar tem sua música trash, ou sua banda trash, temos também aqueles fãs que discutem sobre a voz do cantor.
Cara, olha o título do post. POR FAVOR! Pra você e mais meia dúzia a voz daquele cantor pode ser uma merda, pode parecer que ele tá cagando enquanto canta, mas pra outras pessoas pode parecer linda, maravilhosa! Então você não pode simplesmente chegar xingando. Porque e se essa pessoa que acha a voz do tal fulano maravilhosa, odeia a voz da sua banda favorita? Vocês vão começar aquela discussão no-sense baseada no seu próprio umbigo? Desinfla o ego que você não é ninguém pra falar que a voz de alguém é um lixo, e achar que é o dono da razão.
Não tô dizendo que não acho que não tem cantor-cagão por aí, na minha opinião, claro que tem! Mas sempre vai ter alguém que gosta, então, não vou sair falando 'puta merda, o cara dessa banda que você gosta é um gay fdp que canta mal pra cacete', claro que não!
As pessoas tem que aprender a respeitar o gosto e a opinião alheia, se não querem ouvir o mesmo. Não quer que façam com você, não faça com os outros. Ação e Reação, amigos. Newton está presente onde você menos imagina!
O mesmo vai pra estilo musical. Eu ouço de tudo, então não vou dizer que uma coisa é melhor que outra. Quer um exemplo? Ontem eu tava ouvindo funk (aqueles mais antigos), depois sertanejo, depois mpb, e então metal.
Sim, quer dizer que eu ouço de funk à metal, eu ouço, e não é brincadeira.
"Mas você tem Ivete no computador?"
Tenho.
"Você tem ~atoladinha~?"
Uh, tenho.
"Ah, mas tem a7x?"
Tenho!
"Legião? :O"
Quase todas <3
"Lulu santos?"
To dizendo que gosto de tudo.

É, pois é. E eu vivo ouvindo gente que me pergunta se eu gosto de tal música, de um estilo X. Eu digo que sim. Daí a mesma pessoa fala que não gosta de um outro estilo, eu digo que gosto, e ela fica 'ai, que horrível, que gosto musical é esse, menina'.
Sabe o que é isso? Chamam de ser eclética. Eu chamo de saber apreciar todos os tipos de música, e saber ouvir. Claro que tem coisa que eu odeio Calypso, mas nem por isso eu falo merda para os fãs ou qualquer outra coisa. Entre pessoas que eu sei que não gostam, eu posso até comentar do quão lixo eu acho que tal.
Não estou pedindo pra vocês aprenderem a apreciar outros estilos musicais, ou qualquer outra coisa. Só estou dizendo pra aprender a respeitar a opinião do outro, e entender apenas uma coisa: gosto e cu, cada um com um. Nem todos pensam como você, respeite isso!


Ps: o cantor de uma banda, tá pouco se fudendo pra se você gosta ou não da voz dele. Ele tá ganhando muito dinheiro com os fãs dele, não é como se ele fosse realmente prestar atenção no que você fala... Luan santana tá aí pra provar isso...

terça-feira, 3 de maio de 2011

Osama Bin Laden is dead!?

Vou começar isso aqui com um assunto polêmico. Sem maiores apresentações: apenas mais um blog editado que eu criei pra botar toda minha indignação/opinião pra fora. Provavelmente um blog que pode ser considerado morto, assim como o Osama, já que eu sempre abandono no final.

Esse domingo, 1º de Maio, 23:35 do horário de Brasília, Obama anunciou a morte de Bin Laden, e disse que falaria ao vivo para o mundo em seguida. 23:45 eu vejo no twitter a notícia e, sem acreditar, vou fuçar no site do NY Times e fico em choque quando descubro. Nas próximas semanas, o assunto principal: Osama Bin Laden.

Barack Obama diz que houve uma operação secreta, em que durante uma troca de tiros, Osama morre. Eles fazem um rápido teste de DNA, e tem a confirmação de que é ele. Como diz a cultura islâmica, o corpo tem que ser enterrado em até 24 horas após a morte. Os EUA, como respeitam muito a religão, principalmente islâmica, enrola o corpo de Bin Laden, assim como diz no Alcorão e, sem tempo para ver se algum país aceita enterrar seu corpo, joga-o no mar da arábia. Americanos fazem a festa, dançam, bebem, gritam e jogam papel higiênico em cima da casa dos outros. Um terrorista a menos no mundo.

Peraí, vamos recapitular. Desde quando um exame de DNA sai tão rápido? E tá bom que eles simplesmente jogaram o corpo no mar. Por favor! Sei que tem muita gente por aí que acredita que o Bin Laden não morreu. Vou deixar bem clara aqui minha opinião, que é baseada em fatos e notícias recebidas.

Obama diz que informantes (ou seja lá quem for) avisou que o Bin Landen estava naquela mansão, no Paquistão; porém, como é uma questão delicada (estamos falando de um dos caras mais famoso do mundo), eles precisavam ter essa confirmação. Mas, gente, por favor, tinha gente falando que eles deviam ter avisado que acharam o Bin Laden. PRA QUEEE, ME DIIIZ, PRA QUEEE? Vocês viram muito bem a merda que dá quando a mídia fica falando o que a polícia vai fazer. O problema não é você, cidadão inocente que só quer ser informado, saber. O problema é os amigos, inimigos e a puta-que-pariu-o-osama saber. Opa, puta não, desculpaê.
Então, vamos deixar bem claro que nem fudendo que essa notícia ia sair dali. Eles passaram 1 mês investigando, tendo a confirmação de que era o Osama, e bem provavelmente vendo a rotina, algum modo de entrar e pegá-lo. Barack Obama, o fodão, claro, ajudando a comandar a operação. Nada como pegar um terrorista fudido por 10 anos sumido para aumentar ainda mais sua popularidade.
Quando finalmente chegou a hora de atacar, é óbvio que o Bin Laden não estaria sozinho, e tinha seus homens para o defender. Então, em uma lok troca de tiros, com alguns mortos, Bin Laden é capturado vivo, talvez um pouco esfolado. Ele é levado pra sabe-se lá onde, trancado numa gavetinha às 7 chaves, onde terão alguns tios MUITO legais, afim de saber o segredo mais íntimo dele. E ah, sinto que se ele não contar, cabeças vão rolar. Se for pensar bem, tecnicamente ele tá morto.
Convenhamos, 10 anos fugindo pra no fim acabar abrindo o bico? Nem ferrando. E 10 anos procurando pra no fim não matar? Nem a pau, Juvenal.
Agora, me diz. O que é mais conveniente para o fodelão Estados Unidos dizer ao mundo? Que eles pegaram o tão querido Osama e vão tentar arrancar alguma coisa dele e depois matar, ou falar logo que ele morreu e que já tá até no mar?
Vocês acham mesmo que os EUA iriam se preocupar com ritual islâmico, tempo pra enterrar corpo e teste de DNA??? POR FAVOR! Barack Obama está chutando o Alcorão na frente do Osama e cagando em cima.
Até porque, se os EUA dissesse que pegou o Osama, vocês sabem a zona que essa porra ia virar, né? Quer dizer, com ele 'morto' já virou, imagina ele capturado. Teria terrorista louco correndo por aí, fazendo ameaças pra soltarem ele, gente que odeia ele correndo atrás pra ter a chance de tacar um pedaço de pau na orelha dele e, claro, não podemos esquecer que teriam aqueles que o acham um ~herói~, fazendo revoltas, além dos Fragas da vida (essa é pra quem viu Tropa de Elite 2), dizendo que torturar um cara que matou seilá quantas mil pessoas, pra conseguir informações sobre Al Qaeda e outros terroristas é contra a dignidade humana. Meu bem, Obama chuta Alcorão, caga em cima e ainda chama Osama de alienígena.
Sem DH pra ele!